Pesquisar este blog

Tribuna NF: PGR pede soltura de Edmar Santos e aponta conexão com investigação envolvendo Witzel

Tribuna NF: PGR pede soltura de Edmar Santos e aponta conexão com investigação envolvendo Witzel

A Subprocuradora-Geral da República Lindôra Maria Araujo opinou, em parecer emitido nessa terça-feira (4) ao Ministro Benedito Golçalves, obtido pelo Portal Tribuna NF, pela soltura do ex-secretário de Saúde do Estado Edmar Santos.

Em seu parecer, Lindôra verificou a conexão das denúncias “Operação Mercadores do Caos”, que prendeu o ex-subsecretário Gabriel Neves e posteriormente o ex-secretário Edmar Santos, e a “Operação Placebo”, que teve como alvo de busca e apreensão o governador Wilson Witzel.

Leia a matéria na íntegra: https://www.tribunanf.com.br/exclusivo-pgr-pede-soltura-de-edmar-santos-e-aponta-conexao-com-investigacao-envolvendo-witzel/

Tribuna NF: Justiça expede mandado de busca e apreensão de documentos contra Águas do Paraíba e Prefeitura de Campos

Tribuna NF: Justiça expede mandado de busca e apreensão de documentos contra Águas do Paraíba e Prefeitura de Campos

O juiz da 3ª Vara Cível de Campos dos Goytacazes, Leonardo Cajueiro, determinou a busca e apreensão de documentos na concessionária Águas do Paraíba e na Prefeitura.

A determinação foi após um pedido do vereador Álvaro Oliveira, na Ação Popular nº 0001430-76.2019.8.19.0014, que alegou a recusa por parte da concessionária em liberar documentos referentes a concessão.

O oficial de justiça terá apoio da polícia para cumprimento do mandado de busca e apreensão.

Leia mais no Portal Tribuna NF : Justiça expede mandado de busca e apreensão de documentos contra Águas do Paraíba e Prefeitura de Campos

Tribuna NF: Estado RJ adota medidas para garantir integridade e vai auditar contratações emergenciais

Tribuna NF: Estado RJ adota medidas para garantir integridade e vai auditar contratações emergenciais


O Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Controladoria Geral do Estado (CGE-RJ), adotou medidas para garantir os critérios de integridade, ética e transparência nas contratações emergenciais realizadas durante a pandemia da Covid-19. A controladoria irá auditar empresas contratadas sob o regime de emergência para assegurar a implantação eficiente do Programa de Integridade (Compliance).

Fonte: Tribuna NF - Leia mais https://www.tribunanf.com.br/estado-rj-adota-medidas-para-garantir-integridade-e-vai-auditar-contratacoes-emergenciais/

Tribuna NF: “Maior fake news dele foi sua própria eleição”, diz Witzel sobre Bolsonaro

Tribuna NF: “Maior fake news dele foi sua própria eleição”, diz Witzel sobre Bolsonaro


O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), foi o entrevistado do Roda Viva desta segunda-feira (4). O combate ao novo coronavírus, a crise política no Brasil e sua relação com o governo federal foram alguns dos temas do programa.

Fonte: Site Tribuna NF - leia mais: https://www.tribunanf.com.br/maior-fake-news-dele-foi-sua-propria-eleicao-diz-witzel-sobre-bolsonaro/

Tribuna NF:Sérgio Cabral delata campista que levou R$ 500 mil em propina no Palácio Guanabara


Por Ralfe Reis
O ex-governador do Rio Sérgio Cabral revelou em seu depoimento ao Ministério Público Estadual, obtido pelo portal Tribuna NF, a participação de um campista no suposto esquema de corrupção envolvendo o Ex-procurador-Geral de Justiça Claudio Lopes. Cabral chega a relatar constrangimento com a chegada do campista no Palácio Guanabara com envelope de dinheiro.
No último sábado (4), iniciamos uma série de reportagens sobre o depoimento do ex-governador ocorrido no dia 25 de março de 2019, na Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira, Bangu 8, diante de promotores do Ministério Público Estadual. No primeiro capítulo, revelamos como Sérgio Cabral e Claudio Lopes arquivaram a investigação sobre a Gangue dos Guardanapos. No segundo capítulo, falamos sobre a proteção a “Cabral e aos seus” garantido por Lopes:
No depoimento sobre Lopes, Sérgio Cabral revelou que além da mesada de R$ 150 mil que pagava em mãos ao Ex-procurador-Geral para abafar qualquer investigação sobre seu governo também houve a indicação de uma empresa na reforma do Maracanã, onde Lopes receberia vantagens indevidas.
De acordo com Cabral, Lopes teria indicado uma empresa de tecnologia chamada Posegur para atuar no Maracanã. A vantagem indevida que Lopes receberia seria de R$ 5 milhões.
Durante o depoimento, Sérgio Cabral diz não ter pedido propina nesse caso e ficou constrangido com o aparecimento de um cidadão de Campos dos Goytacazes, no qual ele só se lembra do sobrenome Manhães. Cabral não se lembra do nome, mas o referido cidadão pode ser o mesmo que aparece na denúncia do Ministério Público contra Claudio Lopes.
Segundo Cabral, o campista Manhães que seria homem de confiança de Lopes chegou com envelope de dinheiro com valores entre R$ 300 mil e R$ 500 mil, sem ele ter pedido nada.
O constrangimento de Cabral se deu pelo fato de não pegar dinheiro de empresas que prestavam serviços terceirizados às obras que contratava. Cabral diz que só fazia entendimento com empresas que tinha relacionamento direto.
O dinheiro levado pelo campista Manhães acabou ficando com um dos homens de confiança Cabral, o Serjão.

Contrato de lixo sem licitação em SFI custa quase meio milhão por mês

Por Ralfe Reis
Um verdadeiro ambiente de desconforto foi criado na cidade a partir da contratação sem licitação da empresa JL & M CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA – ME, fundada em 17/09/2010 para a realização de serviços da coleta de resíduos sólidos com destinação final em aterro sanitário licenciado.
O  valor da coleta por mês chega perto de R$ 500 mil reais.
A prefeita da cidade tomou posse em Janeiro de 2017 e até hoje mantém o serviço como emergencial.
O contrato se iniciou em 06 de janeiro de  2017. O proprietário dessa empresa é Luiz Henrique  de Souza Barbalho, um próspero empresário no ramo do lixo.
Esta mesma empresa é responsável pelas coletas  de lixo em várias cidades do Estado do Rio de Janeiro, destacando-se Bom Jesus de Itabapona, Itaperuna, São Francisco de Itabapoana – embora a atividade principal da empresa seja a construção de edifício.
Um dado curioso: Todos os contratos são de forma emergencial.
O contrato na  cidade de Bom Jesus era de R$ 300 mil reais mensais, embora  aquela cidade tenha muito mais domicílios atendidos pela coleta.
Em São Francisco, segundo fontes, quem é a responsável pelo contrato é uma jovem senhora.
Não há notícias a respeito da presença física do proprietário da empresa, que sustenta em seu contrato social ser sediada em Brasília.

Chequinho: Justiça concede novo prazo para alegações finais de Garotinho


O juízo da 100ª Zona Eleitoral concedeu novo prazo para alegações finais do ex-governador Anthony Garotinho no caso da operação "Chequinho". 

Garotinho também constituiu novo advogado na ação. A defesa tem até o dia 6 de setembro para apresentação das alegações finais.

"No dia 17 de agosto de 2017, o acusado Anthony Willian ingressou com petição indicando ter outorgado procuração ao Dr. Carlos Fernando dos Santos Azeredo. Determinei, em 21/08/2017, que o cartório esclarecesse com quem estavam os autos físicos. Contudo, antes mesmo desse despacho ter sido cumprido, os autos físicos vieram a mim, razão pelo qual aquele despacho perdeu o objeto. Assim sendo, defiro o pedido de vista dos autos. Concedo ao acusado prazo até o dia 06/09/2017 para fins de apresentação de alegações finais. Defiro também, que as intimações sejam encaminhadas ao escritório indicado na referida petição."

Bretas pediu prisão para evitar que Batman e Robin escondessem dinheiro


Na decisão na qual pede a prisão de Batman e Robin, os empresários Nuno Coelho e Guilherme Vialle, Marcelo Bretas afirma que, em liberdade, os investigados terão facilidade de ocultar "o grande volume de dinheiro proveniente de delito, o que, aparentemente, já vem fazendo". Ele ressalta que, nos tempos de hoje, uma simples mensagem telefônica é o suficiente para ocultar grandes valores.

- Isso sem mencionar que, pelo que se pode depreender nas várias frentes de investigação a cargo da Força Tarefa da lava Jato, a Organização Criminosa em questão está longe de ser completamente desvendada.

Em outro trecho, Bretas defende o tratamento diferenciado para práticas criminosas de pessoas com alto padrão social:

- Mais do que isso, avaliando os elementos de prova trazidos aos autos, em cognição sumária, considero que a gravidade da prática criminosa de pessoas com alto padrão social que tentam burlar os trâmites legais, não poderá jamais ser tratada com o mesmo rigor dirigido à prática criminosa comum.

Fonte: Lauro Jardim